Escala para compreender a forma como os ocidentais reagem ao mundo islâmico.

temperatura-termometro-12959A propósito da noticia de uma agressão em França contra umas mulheres por causa de uns supostos calções curtos que usavam, da forma como essa noticia foi espalhada e partilhada na  internet principalmente por grupos fascistas e xenófobos com a justificação de que era uma agressão de islamistas fundamentalistas que querem destruir o modo de vida ocidental e de como afinal as mulheres nao usavam calções, venho apresentar uma espécie de termómetro ou escala    sobre a reacção da sociedade ao mundo islâmico, principalmente nas redes sociais.

    Nesta escala vou apenas falar nos extremos porque é isso o mais importante. Em baixo dela, no 0° temos a extrema-esquerda para quem os muçulmanos sao em geral boas pessoas e querem apenas viver em paz com o resto do mundo. Também para estes esquerdistas do romantismo utópico revolucionário, nem todos os grupos dados como terroristas podem ser considerados como tal mas devem ser vistos antes como grupos de resistência e luta principalmente contra o imperialismo americano e o sionismo. Isto pode-se dizer que é a influência duma ideologia cega e ingénua que acaba por a coberto de uma suposta tolerância, liberdade e multiculturalismo defender a intolerância de grupos radicais.

    No outro extremo temos a visão absurdamente racista e xenófoba da extrema-direita que nao perde nenhuma oportunidade para atacar e acusar todos os muçulmanos por todos os males no mundo ocidental. Para os fascistas, a existência do mal nao se limita apenas aos terroristas e fundamentalistas mas a todos os muçulmanos que devem ser considerados todos como potenciais terroristas. Por isso pedem a expulsão dos que ca estão a conspurcar o nosso “espaço sagrado” e a proibição de entrada dos que tentam a sua sorte e para isso nao se coíbem de inventar, mentir e exagerar sobre supostas agressões por motivos religiosos. Para a extrema-direita é preciso realçar um ambiente anti-muçulmano parecido com o ambiente anti-judaico na Alemanha dos anos 30 do século passado. 

   Sao nestes dois extremos onde se deve procurar os erros das relações entre o mundo ocidental e o mundo muçulmano. Tolerância cega, ingenuidade perigosa, intolerância exacerbada e total incompreensão e ignorância de outras culturas e povos. Acabar com estes erros é o mais importante para uma compreensão e entendimento de ambas as culturas. Infelizmente num mundo ocidental cada vez mais dominado por um populismo doentio, a coragem em dizer o que é preciso e nao o que parece bem é cada vez menor. 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s