Qandeel Baloch nao podia ser mulher?

Qandeel-Baloch-Big-Boss-1

 

Aconteceu esta semana mais uma “morte de honra” no Paquistão. A vítima chamava-se Qandeel Baloch e foi asfixiada por um dos seus irmãos por, na sua opinião, ter um comportamento indecoroso de desrespeito para com a sociedade e a sua própria família indo contra as normas conservadoras da sociedade paquistanesa. Ela era uma pessoa bastante famosa no seu país, tendo milhares de seguidores nas redes sociais desde que participara num concurso de canção na televisão. Desde aí começara a construir um perfil de anticonformista, liberal, lutadora, provocadora contra a sociedade religioso-machista paquistanesa e  não se coibia de fazer vídeos ou fotografias julgados escandalosos pelos padrões sociais do país onde nasceu. Ameaçada varias vezes de morte, não recuou perante aquilo que julgava ser um abuso contra a sua condição feminina e continuou a provocar a pequenina mentalidade subjugadora da mulher que não vê nela mais do que um instrumento de trabalho e uma incubadora de crianças. E no fim, como quase sempre, foi um membro da família que acabou com a sua vida, sem arrependimento e sem remorsos. Coisa estranha e absurda esta de ver o próprio irmão a estrangular a irmã. Ou ainda mais estranho, como já se viu também por vezes a própria mãe a ajudar na morte da filha noutros casos. Mais estranho porque é uma  mulher a impedir outra de o ser. Sim, porque no fundo, Qandeel e tantas outras só quiseram ser mulheres num lugar onde isso é uma aventura perigosa, um risco que pode ter consequências gravíssimas.

Na sua aparente frivolidade de mulher exibicionista, aliás no ocidente teria sido uma entre muitas, estava a convicção e a firmeza de alguém que fazia disso uma forma de alertar a sociedade paquistanesa e não só, para a sorte das mulheres do seu país. Acreditava que era seu dever lutar contra as formas de opressão usadas contra elas e por isso acreditava que uma sociedade livre e justa só podia ser uma sociedade igualitária. A esse propósito uma das últimas coisas que partilhou foi: ” Como mulheres temos de ser firmes… Como mulheres temos de lutar umas pelas outras… Como mulheres temos de lutar pela justiça. Eu acredito que sou uma feminista moderna. Eu acredito na igualdade. Eu não preciso de escolher que tipo de mulher preciso ser. Eu não acredito que haja a necessidade de nos catalogar só porque a sociedade assim o quer. Sou apenas uma mulher com pensamento livre e uma mentalidade livre e ADORO A MINHA MANEIRA DE SER.”  Penso que isto diz tudo sobre ela e também diz que no fundo ela queria ser mulher tratada como um ser humano. E assim a resposta à pergunta do título é que ela só podia ser mulher se fosse para servir o homem e para se negar no meio da sociedade hipocrita de frustrados sexuais que rejeitam o exibicionismo feminino mas que ao mesmo tempo não perdem uma oportunidade para assediar e conseguir aquilo a que se julgam por direito só porque é vontade divina.

Infelizmente já morreram muitas mulheres antes dela, continuam a morrer e continuarão a morrer nessas “mortes de honra” porque a influência religiosa é extremamente grande e nas religiões monoteístas se é verdade que houve grandes mulheres, a mulher no seu todo não deixa de ser tratada como um complemento do homem numa interpretação literalmente inconsequente de costela de Adão. No meio disto tudo, a esperança não deixa de existir como no exemplo do pai de Qandeel para quem esta era maravilhosa e por isso nunca esquecerá e perdoará o assassino.  Enfim, acreditemos que um dia as mulheres muçulmanas, não todas porque também  existem focos de igualdade no mundo islâmico, serão livres porque uma sociedade não pode ser assim cega e retrógrada!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s