China e Turquia: a insistência na censura contra a luta pela verdade!

Passaram no dia 4 de junho, 27 anos sobre o massacre de Tiannamen em Pequim na China. Sobre este trágico acontecimento gostaria de escrever duas notas, ambas relacionadas com a memória. Como se sabe a memória é uma porta que se abre para o passado e que nos faz recordar tanto os bons como os maus acontecimentos. Mas por vezes estes conceitos de bom e mau podem ser relativos, tendo em conta quem os interpreta. Quando um exército ataca de forma extremamente violenta um povo sob as ordens de um governo, isso é visto como algo de negativo pelas sociedades democráticas e algo de positivo e negativo pelos regimes ditatoriais. Positivo porque numa ditadura, mandar o exército ou outras formas de segurança impor a ordem duma forma que se pode dizer inumana, nao é mais do que um trabalho que no fundo consiste a enfraquecer a oposição e negativo porque transmite sempre uma ma imagem do regime, principalmente quando existem provas fotográficas e filmadas do sucedido. Assim e ao contrario do que se passa numa democracia, a única preocupação que existe numa ditadura é o contraste que existe entre o real e a imagem idealizada e propagandeada. Ora desde 1989 que o governo chinês insiste em negar o sucedido em Tiannamen numa constante tentativa de desvirtuar a historia, apesar das inúmeras provas facilmente observáveis na internet. Nesse constante esforço de esconder a verdade, a China além de utilizar o método tradicional da censura, utiliza também o método da atracção. E o que é isto? Ao longo dos anos e como já escrevi noutros artigos o governo chinês compreendeu a sede de lucro da sociedade capitalista ocidental e abriu as portas economicamente ao mundo. E o que se vê actualmente? Um ocidente sedento de negocio, mergulhado num capitalismo selvagem e completamente hipnotizado pela cenoura que a China lhe acena. O resultado é que hoje em dia o massacre de Tiannamen é sempre censurado na China e quase censurado no Ocidente. Digo quase porque ainda existem organizações e activistas dos direitos humanos que insistem em nos lembrar esse acontecimento e também porque apesar das lideranças ocidentais falarem o menos possível disso para nao desagradarem as autoridades chinesas, também nao podem censurar totalmente sob pena de falta de democracia. Temo que ao longo do tempo a memória de Tiannamen venha a esbater-se cada vez mais e que no futuro haja polémicas e duvidas sobre o que realmente aconteceu. Na verdade nao ha duvidas nenhumas mas o regime chinês tem feito um valioso trabalho ao abrir-se economicamente ao mundo em troca duma imagem mais benéfica da sua natureza.
Neste trabalho de apagar a memória a China faz lembrar um outro pais que também insiste em fazer o mesmo relacionado com uma tragédia passada no seu território. Para a Turquia, o genocídio dos arménios nunca aconteceu. E isso vem sempre ao de cima quando existe alguma noticia sobre o assunto como quando o parlamento alemão reconheceu a responsabilidade turca no sucedido.
Temos assim dois exemplos concretos do que é uma ditadura: esconder a verdade e censurar o mais possível. Mas a memória nao pode ser refém da vontade de governantes e a verdade tem de ser livre. Por isso é importante que a historia seja sempre relembrada tantos nos bons como nos maus momentos porque se o passado é fabricado então perde o seu valor. Enquanto no mundo existirem democratas e activistas, o massacre de Tiannamen e o genocídio dos arménios nao podem ficar cobertos pelas areias do tempo. Trata-se de um dever em nao deixar morrer a verdade e lutar para que a realidade seja resposta. Tanto mais nao seja em tributo às milhares de vitimas mortais de ambos os eventos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s