Milo Moire em protesto contra os ataques sexuais de Colónia.

AP Photo/Dorothee Thiesing
AP Photo/Dorothee Thiesing
Milo Moire é uma artista suiça (e digo isto independentemente da polémica das suas performances) que usa o corpo como instrumento de arte, nao se coibindo de o mostrar em publico. Ha quem veja nisso arte mas ha também quem veja apenas exibicionismo, provocação gratuita e uma tentativa desesperada de chamar a atenção, principalmente agora em que o mundo vive sob o império da imagem. Pessoalmente e do pouco que conheço, tem obras que gosto e outras que nao compreendo o seu sentido, mas como já disse logo no inicio, ela é para mim uma artista. Mas nao é propriamente sobre ela que escrevo neste artigo mas sim sobre uma sua performance. Em Colónia, ela decidiu protestar contra os ataques sexuais ocorridos nessa mesma cidade na passagem do ano com um cartaz onde estava escrito: “Respeitem-nos. Nos nao somos um jogo justo, mesmo quando estamos nuas!”
Em declarações depois do protesto, disse que o fazia porque “como mulher, eu quero marcar posição em como as mulheres nao devem deixarem-se ir abaixo mas erguerem-se e terem auto-confiança para defenderem os seus direitos e também é um clamor que como mulher eu nao vou deixar ninguém me dizer o que eu posso ou nao fazer, mas isso é um assunto que claro nós temos trabalhado nos últimos 50 anos, que eu posso viver como mulher do modo como quero, em liberdade. Por isso é que estou aqui hoje.(1)
Também acerca dos ataques perpetrados contra mulheres disse nao perceber o porquê deles e porque é que a policia nao reagiu, dizendo ainda que as mulheres nao se sentem seguras neste momento e finalmente que nao era importante saber de onde vinham os atacantes.(2)
Para mim ha dois pontos que me chamam a atenção neste protesto. Em primeiro lugar o valor da representação da mulher objectivamente definida como ser humano, plena na igualdade de direitos com o homem. Ao mostrar o seu corpo, ela pretende desafiar o machismo e mostrar a mulher tal como ela é, merecendo todo o respeito mesmo na sua nudez. Em segundo lugar o seu desinteresse pela origem dos atacantes mostrando e muito bem que nao se pode associar um certo comportamento a um povo ou cultura, focando-se acima de tudo no que é mais realmente mais importante, a saber, a igualdade de género e o fim do radicalismo religioso machista. Por tudo isso, achei este protesto um momento importante pelos direitos da mulher e por isso digno de ser falado.

(1) Video: Artist performs naked protest in Cologne over sex attacks – Telegraph
(2) Milo Moire in naked protest after New Year’s Cologne sex attacks/Metro News

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s