O prémio Pritzker e Portugal.

O prémio Pritzker é a distinção mais importante relativa à arquitectura, sendo considerado o Nobel desta área. Criado em 1979, é entregue anualmente para ” honrar em vida, um arquitecto ou arquitectos cuja obra demonstre a combinação de talento, visão e compromisso que tenha produzido uma contribuição significativa e consistente para a humanidade e o ambiente da construção, através da arte da arquitectura.” Ele é patrocinado pela Fundação Hyatt.

O nome de Portugal aparece por três vezes ao longo da historia deste prémio. Duas através de arquitectos e uma através duma obra. Assim e por ordem cronológica, a primeira vez foi em 1992 quando o prémio foi atribuído a Siza Vieira pelo Pavilhão de Portugal na EXPO98. Pode-se dizer que foi um prémio merecidissimo, uma vez que é uma obra-prima, devido principalmente à sua pala (a maior cobertura do mundo sem um apoio central) e que parece uma folha de papel. A forma como se mantém é um verdadeiro desafio à gravidade! Foi classificado como Monumento de Interesse Publico pelo IGESPAR em 30 de março de 2010. Em maio de 2015 foi entregue a titulo definitivo à Universidade de Lisboa.

Pavilhao de Portugal em Lisboa Wallpaper
Pavilhao de Portugal em Lisboa

(Foto retirada do site http://www.fotografohdr.com/)

          Ainda por ordem cronologica, a segunda vez que Portugal foi referido neste prémio nao foi por causa de um arquitecto mas por causa de uma obra: a Casa da Musica no Porto do holandês Rem Koolhaas que foi distinguido no ano 2000. O edifício foi projectado para o  evento do Porto Capital Europeia da Cultura de 2001, mas os constantes atrasos fez com que fosse apenas terminado em 2005. Foi aclamado em todo o mundo como uma obra-prima, sendo considerada uma das mais importantes salas de concerto dos ultimos 100 anos e sendo comparada ao Walt Disney Concert Hall em Los Angeles e à Berliner Philharmonie.

1280px-Casamusicaexterior

(Casa da Musica no Porto)

         Finalmente a terceira vez foi o segundo prémio para Portugal atribuído a Eduardo Souto de Moura e o novo estádio municipal de Braga (actual estádio AXA) em 2011. Construído numa antiga pedreira, foi por causa disso um dos estádios mais caros de Portugal, mas também por causa da sua originalidade é dos estádios mais belos do mundo. No “Financial Times” foi escrito que nao ha nenhum estadio que se pudesse comparar com o brilho arquitectónico deste.

estadio_braga_2

(Estádio municipal AXA em Braga)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s