Cem anos do atentado do Sarajevo e o perigoso renascer das suas origens!

    
      

      Fez ontem 100 anos em que ocorreu aquele que provavelmente foi o atentado com mais repercussão em toda a Historia mundial. No dia 28 de junho de 1914 o estudante sérvio Gravillo Princip matava o arquiduque Francisco Fernando,herdeiro do império austro-húngaro e a sua mulher, a duquesa Sofia de Hohenberg, acendendo com esse acto, o rastilho de pólvora da I Grande Guerra. Esse acontecimento foi assim, o “transbordar do copo” de uma série de antecedentes, cujo fim foi 4 anos de guerra e destruição em toda a Europa e noutras partes do mundo. As rivalidades imperialistas, principalmente entre a Inglaterra e a Alemanha, a concorrência colonial pela procura de matérias-primas entre as potências europeias, o sistema de alianças (a triplice entente vs. a triplice aliança), tudo isso criou um ambiente altamente tenso e perigoso na Europa do inicio do século XX onde a mais pequena provocação poderia originar uma série de outros acontecimentos que, duma forma cega e irracional acabariam numa catástrofe nunca antes vista. E nesse dia, 28 de junho, ao disparar a sua arma, Gravillo Princip, talvez sem imaginar as consequências de tal acto, fez com que esse ambiente altamente ameaçador que até entao estava adormecido, explodisse numa caminhada feita por rivais influenciados apenas pela “voz” da vingança e do poder. E  nessa Europa à beira do abismo, as poucas pessoas com o senso da razão, nada puderam fazer para travar a loucura que se aproximava. O inicio da I Guerra Mundial foi um daqueles acontecimentos onde dominou o pior do Homem e onde por causa disso vários erros evitáveis foram sendo feitos sem que houvesse uma preocupação em parar com isso. Havia nesse tempo um orgulho nacionalista próximo do exagero que guiava muitas das decisões políticas e onde nao havia lugar à sensatez. Esse nacionalismo quase cego pode-se ver na recepção entusiástica com que as pessoas receberam a noticia do inicio do conflito mundial em que havia a esperança de uma vitoria rápida e uma guerra curta, graças às capacidades de luta do lado que cada um apoiava. E quase ninguém se preocupava em parar com uma viagem que iria parar inelutavelmente num icebergue porque ninguém pensava que o seu próprio navio pudesse afundar. Mas tudo aconteceu de forma diferente e no final a tristeza e a destruição substituíam a alegria e o entusiasmo. A Europa mudava radicalmente em todos os aspectos e nunca mais seria a mesma. Entretanto muita coisa aconteceu, incluindo uma outra guerra mundial. Por causa dessas duas guerras a Europa sofreu muito, pois foi um continente completamente arrasado, mas também por causa delas, os europeus aprenderam a unir-se e a procurar forças numa união fundamental para o futuro do continente. Mas ha quem diga que a Historia é uma sucessão de ciclos porque quem nao se interessa por ela arrisca-se a repeti-la e vivemos num tempo onde a Europa parece apostada em repetir erros do passado. Por isso foi e é importante relembrar este atentado. Da forma mais dura e trágica os europeus foram obrigados a esquecer as rivalidades e a lutarem por uma Europa que pudesse manter o estatuto de superpotência económica e social em relação a outras grandes potências. O caminho foi longo, com avanços e recuos, mas no final pode-se dizer que teve um final feliz. Pensar-se-ia entao que o futuro seria radioso para uma Europa tantas vezes desunida mas agora a descobrir o valor da união. Mas como escrevi antes, a Historia pode-se repetir e actualmente existem algumas ameaças à estabilidade e união europeias. O aumento do populismo xenófobo e racista, o crescimento dos partidos de extrema-direita e anti-europeus, a instabilidade na Ucrânia, a política anti-UE de alguns dirigentes políticos de países-membros da própria União Europeia e a política de exagerada austeridade sao tudo motivos ameaçadores que fazem lembrar um pouco a Europa antes da I Guerra Mundial. Se o perigo nao é tao grande como nesse tempo e se nao é credível o inicio de uma nova guerra mundial, ha sempre a ameaça de uma Europa mergulhada de novo em rivalidades que poderão travar o avanço social e humanista do velho continente. Por isso acontecimentos trágicos como o atentado do arquiduque Francisco Fernando têm de ser lembrados para que as suas origens nao se repitam e nem as suas consequências. Agora nao ha muito o rastilho da pólvora mas as suas origens parecem estar a acordar outra vez. E é contra isso que a Europa tem de lutar se quiser continuar a manter-se unida!

Anúncios

2 thoughts on “Cem anos do atentado do Sarajevo e o perigoso renascer das suas origens!

  1. Belíssimo, professor Bruno!
    Eu me lembro das aulas em que se frisava a importância histórica dos balcãs, o fato deles serem um continuado barril de pólvoras ali tão próximo à Itália.
    Aliás, a Itália era nossa única referência nestas montanhas tão distantes e sem significado palpável.
    Hoje, voltando ao tema, passo a cismar e traço um paralelo sobre a união dos estados brasileiros, a natural convivência com os vizinhos cá do sul. Para nós também a data deve suscitar transcendentes considerações.

    Até mais.

    Gostar

  2. Ola

    Antes de mais obrigado por me chamar professor. Senti-me lisonjeado mas também tenho de dizer que estou longe de merecer tal titulo. Quanto ao resto é verdade que a parte leste da Europa (inclui os Balcãs portanto) foi sempre muito mais complicada do que a parte oeste. Quanto à sua comparação, uma vez vi na televisão que o Brasil deve a sua união à acção de D. Pedro IV que conseguiu manter o país como um so enquanto a América espanhola se dividiu em vários países. Nao sei se é verdade mas nao ha duvida de que apesar do tamanho gigante do Brasil, apesar da multicuturalidade e apesar da enorme variedade económica e social penso que qualquer brasileiro se sente como membro de um Estado nacional único. E claro o Brasil nao tem a historia conflituosa dos Balcãs.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s