Love Crimes of Kabul – Documentary – Afghanistan (Crimes de amor de Kabul)

     
      O que mais chama a atenção neste filme (legendado em inglês) é a forma natural como a sociedade encara os casos, como se nao houvesse nada de errado. As pessoas nao questionam a lei, nao duvidam dos procedimentos, nao debatem a sua racionalidade. Parece tudo tao calmo que parecem aceitar as coisas com uma assustadora resignação, mesmo que entre essas coisas signifique ir parar à prisão por causa de amor. Numa subversão impressionante da lógica, o que é natural torna-se pecado e o que é inaceitável é visto como virtude. E alguns dirão que eu vejo isto com os olhos de um ocidental e por isso nao posso compreender as tradições de um mundo ao qual nao pertenço. E eu respondo com uma pergunta: E o que é que o amor tem a ver com a separação ocidente/oriente? Nada. Nem o amor, nem os direitos das mulheres, nem a felicidade pessoal. As mulheres do oriente também têm desejos, sonhos e emoções como as mulheres do ocidente. Sao coisas da psicologia que nenhuma lei pode controlar. Infelizmente além de controlar pode também matar!
Anúncios

4 thoughts on “Love Crimes of Kabul – Documentary – Afghanistan (Crimes de amor de Kabul)

  1. Oi Bruno!
    Logo pensei na lógica, que você coloca abaixo. As mulheres afegãs têm uma escolaridade restrita, o que não estimula o censo crítico, que requer raciocínio lógico-matemático.
    O fundamentalismo religioso também contribui (em qualquer cultura) para a permanência de tabus, obscurecendo a razão.
    Amor e possessividade são coisas distintas, mas que estão imbricadas. Psicologia e Pedagogia não devem ser privilégios apenas do ocidente.
    Fui criada na roça, onde a mulher carregava o ranço do patriarcalismo, e a escola foi me abrindo a mente para questões absolutistas: por que tem que ser assim? Não podemos fazer diferente?

    Refletir antes de agir (e após agir) faz bem a qualquer civilização.

    Um abraço.

    Gostar

  2. Salam,

    essa questão vai mais além, pois aqui no Brasil (sem referir-me a religiões, dogmas, etc) há a matança de mulheres por seus ex-namorados, ex-maridos, ex-amantes. É só dizer que não se quer mais continuar a ficar junto e aí, o crime passional ocorre.
    Assim, nota-se a crueldade do macho “dominante” sobre as “fêmeas”, algo bestial, que nos revela o quanto estamos na era das cavernas.
    O mais incrível é o fato de pessoas bem jovens cometerem esse crime também aqui na minha cidade, Rio de Janeiro. Eu, particularmente, conheci um caso desse bem de perto…
    Então, a velha história de amor Oriente versus Ocidente não tem nada a ver com essa lamentável faceta do ser humano.

    Gostar

  3. Ola.

    O que se passa numa sociedade depende muito da sua historia passada, de influências internas e externas e da capacidade em mudar. Uma coisa que reparei e que penso nao me enganar é que os povos latinos e os povos arabo-muçulmanos sao patriarcais. Mas entre os povos latinos ha menos restriçoes às mulheres por dois motivos: a influência da religiao é menor e o conceito de igualdade foi sendo aceite com menos dificuldade devido às influências externas como as ideias filosoficas dos anos das luzes. Ora para os fundamentalistas muçulmanos essas ideias sao coisas do ocidente que devem ser evitadas pois nao têm nada a ver com a forma como eles interpretam o Islao. Por isso preferem viver fechados na sua cela de ignorancia que aceitarem novas visoes do mundo.

    Gostar

  4. Ola

    O amor nao tem mas tem a forma como cada sociedade encara a relaçao homem-mulher. é muito mais facil encontrar historias de ciumes, crimes passionais e dominaçao dos homens sobre as mulheres nas socidedades latinas e arabes por serem mais patriarcais. Por outro lado no norte da Europa por exemplo a igualdade de géneros é muito mais forte. E é certo que a religiao tem uma grande influência.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s