A comunidade Rohingya.

     Neste momento fala-se muito da Siria, do Bahrein e outros paises do Médio Oriente mas o mundo esta a esquecer o que se passa em Myanmar. Neste pais vive uma das minorias mais perseguidas em todo o mundo: os Rohingya que sao um povo muçulmano. Eles sao constantemente atacados no seu pais e rejeitados, quando tentam refugiar-se no estrangeiro. Ao longo da sua existência têm sido discriminados  e sao vitimas de um dos comportamentos humanos mais vergonhosos que pode haver, pois que todos nascemos iguais e livres. Ora, desde junho deste ano que tem havido conflitos violentos entre o povo Rohingya e a maioria Rakhine que é um povo budista. As causas sao incertas, mas parece que por detrás destes massacres, esta a procura de vingança (mais uma vez, o povo a fechar os olhos ao perdão e a nao ver mais do que ódio), pois que os Rakhine começaram a atacar os Rohingya, depois destes terem atacado e violado uma mulher da comunidade daqueles. Mas ha também quem diga que, os monges budistas, por si so, nunca começariam um conflito, e que foram incentivados por pessoas que nada têm a ver com os Rakhine. Seja como for, isso agora é o menos importante. Agora, o que interessa, é que já houve mortes a mais, ja houve massacres a mais e que é preciso acabar com isso. Tanto os Rohingya como os Rakhine já, perderam muitos dos seus irmãos por causa da violência irracional que acaba por nunca solucionar nada. Muita gente, de ambos os povos, já condenaram estes ataques e a comunidade internacional tem reagido contra estes ataques, embora sem grande acção. Além da violência, sofrida contra os Rakhine, os Rohingya têm sido vitimas de ataques do próprio exército burmanês.
    Eu acredito que, se a espécie humana, é superior às outras, é porque tem a inteligência e capacidade de procurar o entendimento e a harmonia,  entre tendências políticas diferentes, religiões, raças, etc, e é por isso que o Homem ainda existe no nosso planeta.
     Para saber mais, visite a pagina da wikipédia sobre o conflito no Estado de Rakhine (em inglês): 2012 Rakhine State riots

Anúncios

2 thoughts on “A comunidade Rohingya.

  1. Olá Bruno!
    Myanmar, um país tão pequeno… a reversibilidade de pensamento, aquela capacidade de compreender a posição do outro, é uma questão (matemática) fundamental para o equilíbrio e pacificação.
    Um respeitoso abraço, e bom domingo,
    Cri.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s