Angola-Para onde foi a democracia?

Tentativa de concentração dos manifestantes em Luanda corrida à bastonada pela polícia – Mundo – PUBLICO.PT

     A estabilidade é muito importante para qualquer pais no mundo mas sacrificar os direitos das pessoas em nome de uma pseudo-democracia mostra até que ponto pode ir a ambição pelo poder e o abuso desse poder. Angola é um pais com um enorme futuro e dos que tem mais capacidades de crescimento no continente africano mas tal como em muitos outros países, esse futuro arrisca-se a nao ser partilhado por todos os angolanos devido à enorme corrupção que ocupa todos os espaços da sociedade. No fundo, o presidente de Angola e sua família têm usado a desculpa da estabilidade para governarem o pais com mao-de-ferro e aproveitarem os dividendos entre si e amigos; enquanto que o povo vive na miséria. E quem tem a coragem de protestar contra o estado das coisas é depressa abafado por métodos repressivos e abusivos. Ao mesmo tempo, os governos portugueses têm alimentado boas relações com o poder institucional angolano na esperança de obterem contrapartidas, principalmente financeiras e económicas. Mas quem acaba por beneficiar sao na maior parte os grandes grupos económicos.
    Independentemente de terem razão ou nao, os manifestantes deveriam ter o direito de reclamarem nas ruas como numa verdadeira democracia mas toda a gente sabe que Angola nem sequer democracia é. Mas pode ser que um dia a primavera chegue la baixo e ai o presidente angolano arrepender-se-a de nao ter saído do poder quando devia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s