O fim que ninguém merece. Nem mesmo os ditadores.

                                                                                                                   

   
(atenção videos:imagens chocantes)
     
         A primeira vez que vi as imagens da captura de Muammar Kadhafi, enviei um twitter onde as comparei com as imagens do fim de Mussolini. De facto ha em ambas uma explosão vingativa de dois povos oprimidos por ditaduras terrificas e que transformaram a dignidade humana numa escravatura fria ao serviço do poder. Por isso ha de certo modo nos gestos de violência, nos sorrisos e sinais de jubilo de cada video um despertar, uma libertação da alma e da mente mais até do que política. Para os carrascos e a maioria das pessoas Mussolini e Khadafi personificavam o mal absoluto, a ausência de respeito pela vida, o poder visto como forma de sempre mais poder e por isso a captura foi um momento culminante de vitoria como se naquele momento o inferno tivesse ficado para trás. Também por isso as cenas de violência que se vêem nos dois vídeos podem ser vistas como uma forma de extravasar sentimentos tanto tempo reprimidos. Sao sentimentos libertados “a quente” característicos de povos que reagem mais com o coração do que com a cabeça. Mas esta liberdade “a quente” pode ter seus efeitos negativos como por exemplo fazer com que os próprios oprimidos se tornem em opressores e copiem o comportamento dos ex-ditadores. Torna-se quase como uma roda da vingança. A dignidade humana e o respeito pela vida tornam-se letra morta e o as premissas de justiça e direitos humanos oriundas da democracia sao esquecidas quando a oportunidade de acabar com o mal esta mesmo ali em frente. Mas esta oportunidade de acabar com o mal nao é antes de tudo uma forma de preservar e continuar o mal que se combateu? Porque se foram capturados havia mesmo a necessidade de os matar? E o que se ganhou com isso? Liberdade? Mais simbólica do que verdadeira visto que o poder ditatorial já nao existia ha muito. Democracia? Na Líbia ainda é cedo para se responder e na Itália, repare-se como ela esta agora. Depois penso sempre no que eles teriam para contar se fossem capturados e mantidos vivos. Imagine-se se Hitler tivesse sido capturado vivo. Talvez hoje nao houvesse tantas perguntas sobre a sua personalidade e as razoes das suas loucuras. Depois ha o perigo de criar um sentimento de compaixão nao tanto pela pessoa em si mas por causa da forma violenta como terminaram. Assim a morte de Khadafi acaba por ser pouco abonatória para os rebeldes e da ma imagem à causa da democracia. Mas talvez que naquele momento o ódio construído ao longo dos anos fez com que ninguém ligasse a essas coisas.
     Entretanto a ONU e a Amnistia Internacional já pediram uma investigação independente para se saber o que realmente aconteceu com Khadafi. A MOESCOR apoia incondicionalmente estes pedidos. 
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s