Unidas pela paz.

Israelitas e palestinianas unidas pela independência – Globo – DN

Numa altura em que se fala muito da Palestina, (por causa da decisão da Autoridade Palestiniana em pedir o reconhecimento do pais como membro independente da ONU), veio esta noticia de esperança e de cansaço. Esperança porque ela existe sempre quando israelitas e palestinianos se juntam pela paz. Cansaço porque estas mulheres estão cansadas de guerra, de ver povos a sofrer, de perder familiares. A enorme atitude destes dois grupos que mesmo sem terem contacto visual manifestaram-se como se estivessem unidos explica-se por anos e anos dum conflito absurdo e um ódio irracional. Elas pegaram no sentido de responsabilidade, na força da convicção, na esperança da paz e nao tiveram medo de eventuais reacções negativas que pudessem receber de posições mais extremistas. Isto fez-me lembrar uma noticia que eu vi a alguns anos (numa altura em que o processo de paz estava mais avançado do que agora) sobre a criação duma Companhia de teatro conjunta entre palestinianos e israelitas. Nao me lembro o nome da Companhia nem sei se ainda existe mas foi mais um belo exemplo de que no meio de tanto conflito ainda ha caminhos para a paz. Agora foram as mulheres. Eu já tinha dito varias vezes e mantenho de que as mulheres sao o futuro do mundo árabe. O papel delas na primavera árabe foi muito importante e estao cada vez mais presentes no ensino e em cargos laborais importantes. Mesmo ainda nao igualando o mundo ocidental, os países do Maghreb e do Médio Oriente vao melhorando, lentamente ou nalguns casos mais rapidamente, os direitos da mulher e o respeito que nestes países se tem por elas (o que nem sempre é verdade ou tao evidente) faz com que a caminhada para a igualdade de sexos seja lenta mas inexorável. Para terminar apenas uma observaçao sobre os soldados israelitas e os jovens palestinianos. Repare-se como todos mostraram respeito e nao usaram da força enquanto as mulheres lideraram o protesto. Depois de irem embora, jovens palestinianos atiraram pedras contra os israelitas mas estes nao responderam e no fim foram todos embora. Fazendo uma analogia, neste caso reparam que a violência nao leva a lado nenhum e que depois de tantos e tantos anos o melhor era acabar com o conflito. Quando é que os governos de ambos os paises vao copiar estas atitudes?
Anúncios

One thought on “Unidas pela paz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s