O dever da memória.

 11 de setembro aqui, 11 de setembro ali, 11 de setembro por todo o lado… Se calhar para alguns já chateia ouvir sempre esta data, a comunicação falar sempre neste dia como se fosse um castigo para a eternidade, como se tivéssemos culpa do que aconteceu. Dirão que de tanto se repetir os acontecimentos do 11 de setembro de 2001 na comunicação a data perde o seu caracter simbólico de uma tragédia gigantesca para se transformar numa tragédia  como tantas outras que assolaram a historia da humanidade. Mas como nao recordar esse dia quando sabemos que o Homem tem curta memória e ha sempre o risco de se repetir coisas que nao queremos repetidas? E falo isto também a propósito de outro acontecimento. A Europa vive novamente um período de extremismos que estando muito longe dos anos 30 do século passado, recorda-nos esses tempos tenebrosos que pensávamos definitivamente afastados. Os conflitos raciais aumentaram e nota-se uma maior separação entre culturas diferentes. Vendo as coisas como estão actualmente, parece que  o Holocausto foi esquecido, parece que as milhões de vitimas dos campos de concentração e extermínio ficaram para sempre guardadas no esquecimento do tempo longínquo que a juventude actual tem dificuldades em recordar. E é dai que vem a importância de recordar a Historia. O dever da memória é muito valioso e esse dever tem de continuar sempre, principalmente com alguns acontecimentos para nos lembrarem que podemos ter uma capacidade maligna de destruir e abandonar a nossa essência humana. E portanto lembrar é vigiar e impedir que o nosso mal saia para fora. Por isso penso que ha 3 acontecimentos que nunca devem ser esquecidos: O Holocausto- para nos lembrar que  o Homem já fez “fabricas” de morte em nome da superioridade racial e do ódio por quem é diferente; as bombas de Nagasaki e Hiroshima  para nos lembrar que o Homem já usou a sua sabedoria para fazer o mal e também porque o perigo nuclear continua sempre presente e finalmente os atentados do 11 de setembro para nos lembrar que o Homem já foi capaz de matar em nome da intolerância religiosa e do ódio de culturas. Existem outros acontecimentos trágicos, alguns até mais ou tanto como estes mas considero estes 3 acontecimentos os mais simbólicos da humanidade num sentido trágico e neles podemos agrupar todos os outros. So recordando é que podemos impedir que eles se repitam.

Anúncios

3 thoughts on “O dever da memória.

  1. Olá, postagem = post = texto explicativo.(dizemos assim por aqui)

    O outro Sr. é Edward Said; também são interessantes os textos…

    Sobre o racismo na Europa, é uma pena. Por que evoluíram tanto no material e tão pouco no espiritual(no sentido de fraternidade entre os diferentes)? Aqui no Brasil, as várias etnias estão caminhando juntas; pode até haver um louco de vez em quando, mas no geral, o Brasil é um exemplo nesse âmbito atualmente.

    À bientôt.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s