Revoluções com esperança ou futuro sem esperança?

       Comecemos pelo que é mais certo: o ano de 2010 fica marcado pelo inicio de revoltas politicas e sociais que estao a transformar a percepçao do mundo e a contribuir para uma nova consciencialização   do futuro que queremos. O que ha em comum em todas as manifestaçoes? O papel fundamental das redes sociais e a juventude como motor da contestação. Com as redes sociais ficou mais fácil juntar as pessoas para manifestações nos grandes centros citadinos e a maioria dessas pessoas pertenceu e pertence à juventude. Sempre na frente, sempre com a esperança de um amanha melhor, os jovens sao quase sempre os primeiros a querer mudar as coisas e a querer transformar o velho em novo. No entanto apesar de algumas coisas em comum, ha também coisas que as separam. Por exemplo as revoltas da primavera árabe sao revoltas de cariz mais político onde se procura a mudança de poder para um regime mais democrático e com mais direitos. Embora a parte económica também seja solicitada nestas revoluções árabes, nao o é tanto como nas manifestações do sul da Europa ou em Israel. De facto nestes casos nao se procura tanto uma mudança de poder ou de regime mas antes reivindicações mais sócio-económicas como mais combate ao desemprego, mais combate às desigualdades, mais combate à corrupção e melhoria da democracia. Porque neste caso, sao todos países democráticos mas com imperfeições que é preciso eliminar. Ja no caso dos países árabes, sao ou foram Estados de regime totalitário e portanto o que la se passa faz lembrar um pouco as revoluções do século XVIII e XIX na Europa e nas Américas influenciadas pelo iluminismo. Isto é  a esperança de melhorar a vida das pessoas através da mudança política e de regime. Ha portanto de um lado uma supremacia do político e do outro uma supremacia do económico. Se bem que ambos estejam presentes em ambos os movimentos de contestação.  Agora é suficiente tudo isto? Reparemos no caso europeu. Ja varias revoltas e revoluções passaram por este continente. Desde a revolução francesa até ao Maio de 68 passando pelo ano de 1848 muito se procurou e pouco se encontrou. Hoje na Europa ha mais liberdade, mais democracia e mais direitos. Isso ninguém nega. Mas por outro lado as dificuldades sociais e o aumento das desigualdades aumentaram. A classe média hoje em alguns países da Europa esta a desaparecer e por outro lado a maior parte da riqueza concentra-se cada vez mais em menos gente enquanto que a maioria vive com cada vez mais dificuldades. Por isso nao basta mudar o poder para mudar tudo. A ingenuidade de pensar que tudo vai melhorar quando um regime totalitário é deitado abaixo é perigoso a longo prazo, porque se as coisas nao melhoram economicamente ha sempre o perigo de se voltar a esse regime. Nao se pode lutar e ter esperança no futuro sem planea-lo, sem ter ideia do que se pretende e principalmente sem pensar a longo prazo. Hoje num mundo em constante mudanças, nenhum pais esta imune a elas e portanto é preciso olhar para o futuro com esperança mas também com uma visão planificada e organizada sob pena de a esperança desaparecer debaixo de sonhos . E isto porquê? Primeiro para nao se repetir os erros do passado, de acreditar na simples mudança milagrosa e segundo e mais importante: O futuro que se aproxima vai ser muito diferente de tudo o que ficou para trás. Se quem tem o poder político e económico nao acordar duma vez por todas, as revoltas e contestações vao continuar e mesmo aumentar.   Ou o mundo caminha para mudanças de fundo ou haverá consequências gravíssimas para o futuro do planeta. Mas toda a gente sabe o que deve ser feito. Falta coragem e ambição. De facto nao é preciso estudar as soluções e perder tempo com investigações porque quanto mais tempo se perder, mais o mundo se ressentira. Por isso ganhamos esperança com a primavera árabe e a força da juventude em vários países que nao se ficam pelo estado actual das coisas. Querem melhorar o mundo? Ainda bem. Faz falta uma juventude desperta que acorde também a generalidade da população. No entanto, se adormecermos a esperança pode-se transformar em desilusão. As coisas demoram muito tempo a mudar. Mudar um governo pode ser rápido mas as estruturas de fundo sao muito mais demoradas e o caminho é longo para as mudar. Um caminho que tem muitos obstáculos mas que nunca deve ser abandonado. Para uma sociedade mudar é preciso muito tempo e muito esforço. Todos sabemos o que queremos; nao podemos é esquecer de que nao podemos ter tudo o que queremos. O ano de 2010 pode ter sido o inicio de uma transformação com base numa tomada de consciência global do futuro da humanidade ou pode ter sido o inicio de mudanças superficiais que nao levarão a nada porque fazem sempre parte do maldito circulo vicioso.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s