Memoria de Alcafache

   Ha acontecimentos que pela dimensao que tiveram trazem sempre memorias, mesmo que estas vao-se esbatendo com o passar do tempo. Para mim o tragico acidente de Alcafache de 11 de Setembro de 1985 foi um deles.  As minhas memorias pessoais nao sao muitas. Além de ja ter passado 25 anos eu na altura tinha 9 anos e nao é de estranhar por isso que agora lembre-me de pouco. E o que me lembro mais nesse dia foi de ter regressado das aulas, fui a casa dos meus tios e vi na televisao, acho que num “Informaçao Especial” as primeiras imagens do desastre que fez parar  o pais. As imagens que mais me marcaram foram as de corpos carbonizados de pessoas que ainda tentaram fugir mas sem esperança. Para se ter uma ideia, basta lembrar os corpos de Pompeia. Depois foi o terror, a preocupaçao em salvar pessoas, as emoçoes de tristeza. Tudo para se tornar no maior acidente ferroviario em Portugal que infelizmente tirou a vida a mais ou menos 100 pessoas. O numero de vitimas mortais nunca foi confirmado mas nao devera andar muito longe da centena.
   O desastre de Alcafache tornou-se também num dos maiores acidentes nao-naturais em Portugal, so comparavel ao desastre de Entre-os-Rios ou o desastre de aviaçao na Madeira em 1977. E tornou-se também numa data de memorias. De memorias das vitimas mortais e de tudo o que nao se pode esquecer para nao se repetir .

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s